Jantar Literário, mas “só„ para Homens.

Marcela jantar-75

Depois de pensar muito a respeito, no início do segundo trimestre do ano passado eu mandei e-mails, mensagens e cartas para convidar alguns homens que eu respeito, admiro e outros que eu apenas conhecia para um jantar filosófico em minha casa. E foi com frio na barriga e muito ansiosa que enviei e fiquei a espera da resposta de cada um deles. Para o meu alívio; Aos poucos, uma por uma das pessoas para quem eu escrevi, respondeu e ao final de algumas semanas  quase todos  aceitaram o meu convite.

Entusiasmada e ao mesmo tempo um pouco assustada com a confiança que eles escolheram depositar em mim, comecei a preparar o jantar. Eu queria que fosse tudo perfeito. Afinal era um jantar para quase dez homens.

Já na reta final dois convidados cancelaram e um não pode aparecer porque ficou preso num compromisso de trabalho. Numa quinta-feira, no dia 28 de Julho do ano de 2016 no Prenda eu tive a hora e o prazer de receber em minha casa para um jantar privado: Carlos Panzo, Luzolo de Carvalho, Kilamba Van-Dúnem, António Santiago e Ciel Cristóvão.

Tudo foi preparado com todo o cuidado e atenção e tentei pensar em cada detalhe, no conforto de cada convidado. Desde o tom da decoração que eu queria que fosse florida porem suave, elegante e aconchegante. Ao mesmo tempo sabia que não queria algo  feminino, já que todos os meus convidados eram do sexo masculino.

Desde o inicio sabia que faria o jantar em minha casa. Eu queria preservar a privacidade dos meus convidados e queria um lugar aonde eu tivesse controle absoluto sobre quase todos os aspectos do jantar. Além é claro; de um lugar aonde eu me sentisse confortável. Optei por fazer o jantar na marquise e isso ajudou muito em termos de decoração. Sem falsa modesta, acho a decoração da marquise da casa da minha mãe linda e não precisei fazer mais nada. Tive apenas que me ocupar da decoração das flores, que eu mesma fiz, e por a mesa. Algo que eu considero uma verdadeira arte, pela qual eu me apaixono mais a cada dia que passa.

Para as flores escolhi tons claros e suaves. Branco, Champagne e verde. Mais uma vez tive que pedir ajuda de uma das minhas irmãs (que estava na África do Sul em visita médica com regresso marcado para um dia antes do meu jantar) para ser a portadora das flores — porque infelizmente cá em Luanda as flores estão caríssimas.

As flores chegaram á tempo e consegui fazer o meu arranjo que ficou no centro de mesa. Como a mesa de jantar é de vidro, optei por não usar toalha. Usei bases num estilo típico Americano. Escolhi um jogo de copos de cristais lindos da minha mãe e talheres num tom prata. Escolhi fazer um serviço a moda Russa (e não francesa como muitos erroneamente classificam) por isso na mesa deixei apenas os pratos para por o pão.

Marcela jantar-34

 

No inicio da noite finalmente os meus convidados começaram a chegar. Acho que praticamente todos já se conheciam de outros carnavais e isso ajudou a tornar as coisas bem mais fáceis. O meu papel de Anfitriã certamente ficou mais leve. Eles mesmo fizeram as apresentações sem cerimónias e começaram logo a por os assuntos em dia.

Marcela jantar-59

Depois de fazer um compasso de espera (pelo último convidado que confirmou mas  infelizmente não apareceu porque ficou preso numa reunião de trabalho) começamos o nosso jantar. Para aqueles que não me conhecem, acho importante esclarecer que eu sou muito minuciosa com as coisas que faço, e para este jantar cada convidado recebeu uma série de instruções semanas antes do jantar. Eu já tinha entrevistado alguns dos convidados meses ante do jantar e todos aqueles que eu não tive a oportunidade de entrevistar receberam e responderam a um pequeno questionário em preparação para o jantar.

Fiz o discurso de boas vindas. Agradeci a todos por terem aceite o meu convite e por lá estarem. Eu sei bem como tem sido cada vez mais difícil tirar um tempo e assumir qualquer compromisso que não esteja ligado ou ao trabalho ou a família.

Depois das apresentações, das trocas de gentilezas, e depois de uma breve introdução sobre como conheci cada um dos meus convidados. Pedi a cada um deles que fizesse uma pequena apresentação e que partilhasse um pouco da sua trajetória de vida e profissional. Afinal de contas um dos meus objectivos ao preparar este jantar (e não só ao criar este blogue), é poder mostrar para as pessoas que na vida nada cai do céu. Era a minha esperança que ao contarem um pouco da sua trajectória, as pessoas percebessem que todos nós temos que enfrentar os nossos dragões. Que apesar de alguns de nós termos tido alguns privilégios na vida isso não nos deixou isentos de passar por situações difíceis; Isso não foi desculpa para não levar a sério os estudos e trabalhar duro para alcançar os nossos objectivos.

Marcela jantar-44
Carlos Panzo

Carlos Panzo

Conheci o Carlos a mais de dez anos atrás através da namorada dela na altura, hoje esposa, lembro-me que ele queria a referência de um bom livro de introdução a filosofia.

O Carlos é Formado em Economia. Na altura do nosso jantar estava de regresso á Luanda a pouco mais de um ano e aceitou o convite para trabalhar no BDA. Casado, pai, filho, homem de poucos e bons amigos muito ligado a família. Contou que foi criado pela mãe e como consequência sempre sentou a responsabilidade de não se descuidar dos seus estudos. Preocupado e presente na educação dos filhos. No final da adolescência foi pata a África do Sul para escapar da tropa e posto lá escolheu aproveitar a oportunidade para fazer a sua licenciatura.

Meses antes do nosso jantar literário tive a oportunidade de entrevista-lo —  muito em breve vou falar mais sobre está entrevista aqui no blogue — aonde o Carlos contou entre várias outras coisas da sua fascinante trajectória de vida que é um homem que presa muito a educação e o mundo acadêmico, tanto é que tinha acabado de fazer a sua pós-graduação e mestrado na  London Business School (ele contou que foi o primeiro angolano a entrar e fazer uma pós-graduação nesta prestigiada instituição) e na altura do nosso jantar estava a fazer o seu Phd.

Nas suas próprias palavras:

Marcela Cristóvão: As coisas ou pessoas mais importantes na sua vida?

Carlos Panzo: A mina mãe , os meus irmãos, os meus filhos

MC: O que dá sentido a sua vida?

CP: Ajudar ao próximo, acabo por me realizar quando sinto que consegui ajudar alguém.

MC: Familia?

CP: Sou muito família “Mais vale um mau irmão do que um bom amigo.„

Sou uma pessoa de caminhos muito curtos.

MC: Qualidades e defeitos?

CP: Qualidades: Verdadeiro, Confiável

Defeitos: Alguma ingenuidade, lido mal com a mediocridade, teimoso e as pessoas dizem que sou convencido.

MC: O que você não tolera?

CP: A ignorância e a falta de character

MC: Conselhos?

CP: Temos que acreditar mais em nós. Não precisamos passar por cima das pessoas para perseguir os nossos sonhos.

MC: Uma frase, ditado ou lema que tem para a vida?

CP: É muito difícil ser joven. Entretanto o que fizermos na juventude poderá seguir-nos para o resto da vida. Viva a juventude com responsabilidade.

MC: Prioridade na sua vida?

CP: A minha mãe tem que voltar a ter saúde. Dar uma educação aos meus filhos para que sejam homens verdadeiros. Ter o Phd em cinco anos.

Marcela jantar-46
Luzolo de Carvalho

Luzolo de Carvalho

Eu conheço o Luzolo desde a minha tenra infância. Fomos vizinhos durante anos. As nossas famílias são amigas até hoje. Advogado, Jurista na área fiscal. É proficiente em Português, Espanhol, Francês e Inglês. Fez grande parte da sua formação acadêmica fora do nosso país. Fez a primeira parte da sua formação em Direito em França e a outra parte em Londres.

O Luzolo é Casado, pai de um menino extremamente bem educado. Ele é o tipo de pai que faz  questão de acompanhar cada passo da educação do seu único filho. Eu  considero o Luzolo um intelectual nato.

Nas suas próprias palavras:

Perguntei a ele se  considera-se uma pessoa privilegiada?

Luzolo de Carvalho: Sim

Marcela Cristóvão: De que valores e princípios não abre mão?

LC: Justiça

MC: O que você mais admira em uma pessoa?

LC: A contenção

MC: A coisa mais importante que contribuio para ser o homem que é hoje?

LC: Planeamento

MC: O melhor conselho que recebeu e ou gostaria de dar na esfera profissional?

LC: Sê modesto

MC: Coisa ou pessoa mais importante na sua vida?

LC: O meu filho

MC: Quem ou quais são as suas prioridades na vida?

LC: O meu filho.

Marcela jantar-93
Kilamba Van-Dúnem

 

Kilamba Van-Dúnem

O nome do Kilamba esteve sempre presente na minha casa. Amigo dos meus irmãos mais velhos, já foi colega de trabalho do meu irmão mais velho. Uma pessoa extremamente bem educado e Cortez. Pai de um menino e uma menina, sempre presente e atento a educação e a formação dos filhos.

O Kilamba é licenciado em Gestão de Empresas com especialização em ciências econômicas e Pós-Graduação em Finaças Publicas.

Fez o ensino primário em Luanda, depois foi para Portugal, poucos anos depois para os Estados Unidos (aonde vivenciou algumas das experiências mais marcantes da sua vida) fez o liceu e a sua licenciatura. Vários anos depois, fez a sua pós-graduação em Londres. Deputado da Assembleia Nacional Pelo MPLA

Nas suas próprias palavras:

Marcela Cristóvão: Você se considera privilegiado?

Kilamba Van-Dúnem: Sim. Eu sou um privilegiado.

MC: De que valores e ou princípios você não abre mão?

KV: Integridade, lealdade.

MC: O que você mais admira em uma pessoa?

KV: Honestidade, Humildade

MC: A coisa mais importante que contribuiu para você ser o homem que é hoje?

KV: Dedicação, trabalho

MC: O que você não tolera?

KV: A prepotencia, a arrogância

MC: Melhor conselho que já recebeu ou gostaria de dar no que diz respeito a vida profissional?

KV: Não inventes nada, está tudo inventado! Este conselho poderá ter várias interpretações.

MC: Dois defeitos e duas qualidades?

KV: Defeitos – Orgulho, timidez;

Qualidades – Duh no! 😉

MC: Coisa ou pessoa mais importante na sua vida?

KV: Minha mãe e os meus filhos!

MC: Quem ou quais são as suas prioridades na vida?

KV: Ter saúde e ser feliz.

Marcela jantar-112
António Santiago

 

António Santiago

Conheci o Santiago, como muitos o chamam, a mais de cinco anos atrás. Nos conhecemos para ver a possibilidade trabalharmos juntos num projecto criativo. Por sei lá que razão nunca chegamos a trabalhar juntos mas ficamos amigos.

Ele é Licenciado em Gestão Econômica, Viveu por um curto período na Africa do Sul; mais um que procurava evitar a tropa. De regresso a Angola estudou na Universidade Lusíadas, mas quando surgiu uma oportunidade, acabou por terminar  os seus estudos em Aberdeen na Escócia. No final da sua licenciatura, teve a oportunidade de fazer um Gap-Year e durante este ano viveu em Londres e foi para a China. Falou deste época e das experiências que viveu na Faculdade como uma das melhores fases da sua vida.

Na altura do jantar ele trabalhava como Analista de contratos de Oil & Gas na Sonangol.

Casado e pai de um menino. Uma pessoa super bem humorada. Durante o jantar deixou transparecer que estava a viver um momento muito especial com o nascimento do seu primeiro filho.

Nas suas próprias palavras:

Perguntei se considera-se uma pessoa privilegiada?

António Santiago: Sim

Marcela Cristóvão: De que valores e princípios não abre mão?

AS: Dignidade, mente tranquila, ética e moral

MC: A coisa mais importante que contribuiu para ser o homem que é hoje?

AS: Apostar na formação

MC: O que você não tolera?

IAS: Inveja , maldade nas pessoas, o desejar mal a alguém

MA: Melhor conselho que já recebeu e gostaria de dar no que diz respeito a vida profissional?

AS: Fazer as coisas bem feitas porque  pode demorar, mas eventualmente você receberá o devido reconhecimento.

MA: A coisa ou pessoa mais importante na sua vida?

AS: O meu filho. O que me fez sentir parte da Humanidade.

Marcela jantar-150
Ciel Cristóvão

 

Ciel Cristóvão

Para quem não sabe até hoje; O Ciel (que até hoje não me acostumo a chamar pelo seu nome de registo) e eu somos irmãos.  Ele foi a primeira pessoa que incentivou o meu gosto pela leitura e quem comprou o meu primeiro instrumento musical —uma clarineta— Mas não se enganem tive que fazer um convite formal e respondeu a todas as minhas questões como todos os outros convidados.

Licenciado em Economia, Historia e Ciências Políticas.  Nasceu em Luanda Angola, Fez a escola primaria em cá em Lunda, o liceu em França e a licenciatura nos Estados Unidos. Na altura do jantar exercia a função de Secretario Geral no Ministerio da Indústria.

O gosto pelo desporto — Fez Rudby em França e foi recordista e co-capitão da equipe da Atletismo na época da faculdade— foi algo que adotou na adolescência.

O Ciel é pai de uma menina linda que vem a ser a menina dos olhos de toda a nossa família! Super família. Pai presente,  apaixonado por historia.

Nas suas próprias palavras:

Perguntei se considera-se uma pessoa privilegiada?

Ciel Cristóvão: Sim.

Marcela Cristóvão: A coisa mais importante que contribuiu para se tornar no homem que é hoje?

CC: Orientação familiar, ética, trabalho, disciplina e liberdade de opção.

MC: O que não tolera de maneira alguma?

CC: Abuso de confiança

MC: Melhor conselho que já recebeu na vida e que gostaria de passar concernente a vida profissional?

CC: Trabalha com quem é mais inteligente do que tu e mais dedicado.

MC: Defeitos e qualidades?

CC: Único defeito: Teimoso.

Qualidades: Generoso e pragmático

MC: Coisa ou pessoa mais importante na sua vida?

CC: Família nuclear

MC: Suas prioridades na vida?

CC: Garantir que a Mia entre para a Harvard

Marcela jantar-154

Cada convidado contou um pouco da sua trajectória, e foi muito bom ver que muitos passaram por experiências semelhantes. Que contrário ao que varias vezes podemos até supor, muitos temos uma historia de resiliência para contar. Não vou expor todos os detalhes da nossa conversa, nem contar as historias fascinantes que ouvi, mas foi bom poder constatar que sem trabalho árduo, sem perseverança, sem dedicação. Ninguém chega a lado nenhum.

Eu me vi rodeada de homens que lutaram e lutam para deixar um legado do qual os seus filhos possam se orgulhar. Fiquei genuinamente feliz em ver jovens senhores  que participam de forma activa na educação e na formação dos seus filhos. Homens trabalhadores, sérios e comprometidos; quer seja com o país, com os seus filhos, com o seu trabalho, com as suas famílias.

Ninguém naquela mesa recebeu nada de bandeja. Embora alguns reconhecem que tiveram alguma sorte  também é preciso reconhecer que se não estivessem a altura das oportunidades que foram se apresentando eles não teriam chegado e não estariam aonde estão hoje.

 

Menu

Primeiro Prato:

Salmão apresentado de três maneiras  

Champagne Veuve Clicquot  para acompanhar o salmão e brindar o nosso encontro 

Segundo Prato:

Massa fresca feita em casa com frutos do Mar ao molho de tomate  

Vinho Branco Chateau Ferrande 

Terceiro Prato:

Salada de folhas verdes, fruta e queijos

Continuamos com o Vinho Branco  

Quarto Prato:

Lombo de vaca com purê de batata e legumes salteados

Vinho Tinto 

Quinto Prato:

Baba Exótica com frutos tropicais e natas 

Água Mineral Natural 

Digestivo & Chá:

Uma seleção de chás da Mariages Freres 

Quando fiz a escolha do menu, sabia que queria várias opções de pratos e queria mais do que o típico. Eu sabia que seria uma noite longa e como escolhi um serviço Russo, para que os convidados não saíssem com fome decidi adicionar mais dois pratos.

Foi o jantar mais requintado que já tive o prazer e a oportunidade de preparar. E eu fui pessoalmente responsável por absolutamente todos os pormenores. Senti um grande senso de responsabilidade porque apesar de conhecer os meus convidados. Acho importante esclarecer que alguns deles eu conhecia apenas de forma superficial. Eu não queria fazer feio e sabia desde o início que queria registar este encontro para a posteridade.

Marcela jantar-41

Marcela jantar-131

Marcela jantar-160

IMG_3402

O Luzolo perguntou-me; Porquê um jantar só para homens?

Lembro que uma das coisas que respondi foi que tinha uma reputação de organizar muitos eventos só para mulheres. Mas a verdade é que eu realmente não queria um ambiente de disputa entre os sexos. Eu passei a minha vida toda a ouvir o que as mulheres pensam a respeito dos homens e eu própria tinha uma opinião pré-concebida em relação aos homens em geral. Eu queria ouvi-los falar sobre as suas experiências, suas vivências. E tenho que admitir que esta experiência, abriu os meus olhos para uma outra realidade.

Eu acho muito importante promover bons encontros. Registrar os bons momentos e partilhar as nossas experiências. É importante reconhecer que muitos de nós temos experiências para partilhar, que também podemos aprender com as experiências dos outros e que a vida é feita de momentos como este.

Marcela jantar-1

 

6 Comments Add yours

  1. Teresa Macedo diz:

    Amei a iniciativa.
    Como é bom aprender das experiências de vida de outras , e saber aproveitar as oportunidades .
    Decoração simples e linda , muito bom gosto.
    Parabéns 👏🏽

    Gostar

    1. marceladeaguiar diz:

      Muito obrigada Teresa.

      Gostar

  2. MARCELA!!!
    Eu já era tua fã, mas agora não imaginas como cresceu a minha admiração por ti!!!
    Pela iniciativa, envolvi-me na tua escrita, dei gargalhadas… a decoração PERFEITA!!! Sem frus frus… mesmo para HOMENS!!! TALENTOSA!!!
    Parabéns…

    Liked by 1 person

    1. marceladeaguiar diz:

      Cláudia,
      Tu sabes que eu também sou tua fã. Gosto da tua garra e perseverança e isso me inspira em ti. Tens muito a ver com o facto de ter voltado e assumido o título de blogueira.

      Gostar

  3. Sónia Muteka diz:

    Gostei da matéria, muito interessante. Sempre bom ser imparcial e conhecer o que nos intriga do que depender de opiniões.

    Liked by 1 person

  4. Lwsinha MC diz:

    Bela iniciativa! Belo serviço! Bom conhecer quem te rodeia.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s